Regulação emocional em pessoas centenárias



a A

Pessoas com mais de cem anos usam menos estratégias proativas e mais estratégias passivas para solucionar problemas do emocional

Uma pesquisa orientada a analisar a regulação emocional das pessoas com mais de 100 anos comparou os níveis de afetos positivos e negativos, satisfação com a vida, sensação de solidão e formas de regulação emocional experienciadas pelas pessoas centenárias em relação a pessoas dos grupos de 65 a 74, 75 a 84 e 85 a 94 anos. Os resultados mostram que entre as pessoas centenárias há uma tendência a reduzir o uso de estratégias proativas e valer-se de mais estratégias passivas para regular emoções como a tristeza; entretanto, mostraram maior satisfação com a vida em comparação com outros grupos etários.

Analisaram-se os dados de 257 pessoas que participaram do estudo.

Entre as pessoas centenárias identificou-se uma redução da afetividade positiva ao comparar a amostra com os grupos de 65 a 74 e de 75 a 84 anos, mas não se percebeu a mesma diferença em relação a pessoas de 85 a 94 anos.

Identificou-se que as pessoas com mais de 100 anos vivenciam menos sensações de afeto negativo e sentem-se mais satisfeitas com a vida, em comparação com os grupos de 65 a 74 anos; além disso, as pessoas centenárias costumam sentir uma maior sensação de solidão em comparação com os grupos de 65 a 74 e de 75 a 84 anos.

As pessoas centenárias indicaram que utilizam menos estratégias proativas, como a expressão ou busca de conselhos, para resolver seus estados emocionais negativos como a tristeza ou a ira, em comparação com os grupos que abrangem dos 65 aos 84 anos. Também se indicou que utilizam estratégias passivas como o impedimento, a aceitação ou a supressão em maior medida que o grupo etário antes mencionado. Entretanto, o uso de estratégias passivas não se produzia no caso da ira. Os pesquisadores indicam que as estratégias proativas podem requerer uma maior capacidade cognitiva e funcional por parte dos indivíduos, e as limitações sensoriais, funcionais e cognitivas vivenciadas pelas pessoas centenárias influiriam no processo de solução de problemas.

Observa-se que apesar das limitações que as pessoas centenárias vivenciaram, elas desenvolvem um sentido de resilência que lhes permite suportar múltiplas perdas, enquanto se desenvolve uma redução dos afetos negativos e um aumento na sensação de satisfação com a vida.

 

Fonte: European Journal of Investigation in Health

Foto: Todos os direitos reservados

EDUCAÇÃO FÍSICA

Enfermagem

Sistemas de Informação

O curso de bacharelado em Sistemas de Informação oferece uma sólida formação profissional em análise e programação para o desenvolvimento de softwares aplicativos. Neste curso, o aluno aprende a projetar, programar, instalar/configurar e a fazer manutenção em sistemas de software para qualquer empresa. É um curso que privilegia disciplinas profissionais e práticas desde o 1º semestre, contando com excelente distribuição entre teoria e prática. Dotado de um projeto pedagógico moderno, com conteúdo atualizado e perfeitamente dentro das exigências do MEC, este curso lhe dá formação para atender plenamente às necessidades do mercado de software em empresas de qualquer porte. A empregabilidade dos alunos formados é alta, sendo que muitos começam a trabalhar antes mesmo de formados.

Detalhes »